Project #breakonthrough5

E cá estou eu de novo para vos dar novidades… não tenho muitas. Estou em fase de observação. Sabem como é, quando temos tudo escrito, a ideia pensada e agora, traçar o caminho.

Através do Design Thinking aprendi que juntando as peças, devemos depois observar a realidade com o devido distanciamento para encontrar um caminho. Esta é a peça que falta, o “como?” e o “quando?” para avançar. Para tal é preciso determinar mais algumas variáveis e penso que em breve terei mais uma etapa concluída.

Entretanto já vou a caminho doa 90 dias do meu exercício diário – quase diário, para ser mais exacta. Já conclui, pois, duas etapas de 30 dias!!! Yupi!!!  🙂 Tem sido um esforço interessante, porque com o frio, o cansaço, e tudo o mais, por vezes a preguiça fala mais alto que os benefícios, mas não pode ser, não se pode deixar, certo?

A lição que partilho desta caminhada é esta…

Presentation1

Anúncios

Dear Louis

É uma divisão da casa à qual não costumamos dar a máxima importância em termos de decoração, mas talvez seja uma das mais limpas que temos em casa – fora de casa já sabemos que é sempre mais difícil. Falamos da casa-de-banho, toilette, wc, aseos, o que preferirem.

No entanto, recomendo alguns pormenores simples, como uma jarrinha para flores artificiais, um quadro em alguma das paredes, uma boa iluminação e, claro, algum aroma simpático de dê o conforto necessário a esta divisão.

Mas, ao que parece, há mais quem se lembre de dotar esta divisão de um carácter mais nobre do que a mera funcionalidade da sua existência.

A Louis Vuitton criou este exemplar que aqui vos deixo, para apreciarem…

00-story-lv-toilet

Será que se sentiriam mais confortáveis? Eu prefiro optar por outros detalhes. Mas é uma tendência do design de interiores cada vez tornar esta divisão como mais um espaço da casa, e não apenas um cubículo para certas funções. Aliás, muitas pessoas usam este espaço para se vestirem, maquilharem, etc, pelo que faz sentido cuidar da sua boa apresentação, certo? Desta forma, ainda não me teria ocorrido…  🙂

 

 

 

Portuguese tradition

Remonta ao século XVIII, mais concretamente a 1756 a tradição de pedir o “pão por Deus”.

Foi precisamente 1 ano depois do terramoto de 1755, que destruir parte da cidade de Lisboa, que a população se juntou para honrar todos os falecidos e pedir o “pão por Deus” com o intuito de ajudar os mais carenciados.

Com o tempo, muitos deixaram de honrar esta tradição tão portuguesa, para festejar o Halloween.

pão por deus

 

Project #breakonthrough4

E ao fim de 1 mês do projecto #breakonthrough,  eis que me debato com aquela tentação de entrar em procrastinação. Tipicamente ao encontrar alguns entraves pelo caminho, como já se tornava cansativo o ritmo acelerado em que as coisas correm, aproveita-se para descansar. Não significa que descansar seja parar tudo… mas a verdade é que alguns dias andei ocupada com outros afazeres.

A verdade é que é nestes momentos que devemos insistir e trabalhar duro para chegar às nossas metas. Por isso, sim, mereço castigo porque não me portei devidamente, mas já estou a recuperar.

O truque é manter o nível de ocupação e disciplina, mesmo nos momentos de entraves. Darei notícias dos próximos passos…

Sabem o que é de facto muuuito irritante? É saber para onde se quer ir e faltarem alguns meios chave para lá chegar. Este compasso de espera é terrível! Mas não dá para perder tempo…  nem esperança na vitória!  🙂

 

 

Project #breakonthrough3

E aqui estou eu a dar novidades do projecto #breakonthrough.

Chegou o fim do primeiro mês de trabalho. Foi um mês intenso de descoberta, de definição de ideias, de pesquisa de escuta e de conversa. Agora vem a parte melhor que é por mãos à obra.

Feitas as contas de tempo e… de “tempo”, mesmo que um pouco por alto, vai ser exigente, mas esperamos que muito recompensador.

Já tenho plano de acção para o mês 2. Sim, porque o mês 2 vai ser de “prototyping”, como lhe chamam no Design Thinking: pesquisa, conversa, tentativas de chagar lá e falhar, até um dia conseguir. Foi por tentativas que Edison inventou a luz, certo?

Já estive mais longe, continuo a caminho, cada dia um pouco mais perto. E vocês, continuam por aí comigo? 🙂

 

 

Trends for the season

Aproveitando o fresquinho matinal, hoje deixo-vos duas tendências para este Inverno, que eu gosto particularmente.

CASACOS ESTILO MILITAR

Mantém-se como uma das tendências e podem ser usados em vários formatos, desde blazers, tamanho médio ou casacos compridos, mais quentes ou mais frescos, adaptam-se bem à transição de estação para o Outono e ao frio do Inverno.

Presentation1

CAPAS E PONCHOS DE MALHA

Também as malhas estão em alta, em diversos formatos. Os ponchos são um revivalismo dos anos 70 e as capas que já nos tinham acompanhado em anos anteriores mantém-se.

Presentation2

São duas tendências que vos deixo para mulheres de estilo bem diferentes. Mais uma vez se comprova que a moda em Portugal está a mudar, ficando cada vez mais abrangente.

Project #breakonthrough2

Mais uma semana passou e venho deixar-vos novidades do projecto #breakonthrough.

Alcancei a primeira meta!!! yeah!!!  🙂  Foi um passinho pequeno, é verdade, mas foi qualquer coisa. E sim, aprendi muito, estou a pesquisar coisas mais concretas relativamente ao que pretendo, estou a afinar melhor inclusivé o que pretendo, porque nem sempre conseguimos tudo à nossa maneira. Por vezes temos de conciliar a nossa maneira com aquilo que a vida nos vai dando. E a vida encarrega-se de ir dando o melhor, nós é que nem sempre percebemos isso.

A grande lição que aprendi e que tenho de partilhar é que perante os obstáculos, em vez de entrar em modo bloqueio, é preciso procurar soluções e agir. E isto não é teoria, é algo para se fazer sempre. Pode custar de início, mas quando vemos resultados a acontecerem, garanto que dá ânimo para continuar!

Em breve trago mais novidades!  🙂