Medo? Qual medo?

São momentos como este que valem a pena, entre outros. E estes momentos são para partilhar. Se servir de inspiração para algum de vocês, excelente!

Faz tempo que venho a guardar uma preocupação que me causa algum transtorno. Perante a incapacidade de agir devidamente, pedi ajuda. Numa primeira fase fiz ainda pior, porque não pedi ajuda à pessoa adequada. No entanto, passados mais alguns meses, depois de um momento de “crise aguda fulminante”, lá me decidi a pedir ajuda novamente, mas desta vez dirigi-me à pessoa certa.

Bom, não foi tanto pela conversa em si mesma, mas os efeitos de saber que superei um medo, uma constrangimento, são fundamentais. E é por isso que faço esta partilha.

A verdade é que estava já a sentir-me num beco sem saída. Não posso dizer que a situação em si mesma se terá resolvido, longe disso! Mas eu fiquei de consciência tranquila, porque encontrei uma forma de não ser, digamos, tão “pisada” e livrei-me deste peso que carrego há tanto, que nem um Atlas, completamente sozinha.

Penso que carregar pesos sozinho não é uma boa solução. Partilhar com alguém apto pode ser bom pela partilha, mas também porque podemos obter uma ajuda fundamental e que faz a diferença. Para além da sensação de ter ultrapassado um medo do que dizem, do que podem pensar e fazer…

Eu já não carrego o meu medo. E você?

medo-11

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s