Ser, ou não ser…?

É um problema filosófico que já Shakespeare discutia nas suas obras. Uma pergunta que parece ter respostas variadas dependendo de quem lança a questão, ou de quem dá a resposta.

O meu vestido preto até ficou encrespado hoje, quando recusaram uma proposta de trabalho a outra pessoa porque não, diziam, a pessoa não é conhecida! Ora isto é quase tão mau como dizer-se a uma pessoa ‘Você não aparece nas revistas, nem na televisão, não é ninguém. Não quero nada consigo!’. Se calhar não concordam comigo. Mas… ai, ai. Nem sabia o que fazer com o meu vestidinho preto que já teve de ir para arranjo. O que vale é que mesmo não sendo conhecida, tenho vários vestidos pretos.

Isto de ser conhecido para se ter trabalho é um conceito estranho. Pois a outra forma de ver o problema é que a pessoa sem trabalho, nunca vai ser conhecida. Fica-se num impasse. Quem tem razão? O ‘acusador’ ou a ‘vítima’?

Eu diria que há maneiras mais interessantes e motivadoras de se recusar seja o que for a quem quer que seja. O ‘não’, por muito habituado ou treinado que se esteja para a rejeição, dói sempre. Pelo que, quem dá a ‘nega’ deve ter muito tacto para não ferir a outra parte. Muitos de nós não o conseguimos fazer, bem sabemos. Mas vale o esforço, não?

Presentation1

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s